VÍDEO: José Dirceu relembra 1968, o “ano que incendiou o mundo”

O ex-ministro José Dirceu gravou mais um vídeo semanal para o blog Nocaute, do jornalista Fernando Morais. Nesta gravação, ele lembra dos acontecimentos que ocorreram há 50 anos. Para Dirceu, 1968 foi o “ano que incendiou o mundo”.

José Dirceu em novo vídeo do site Nocaute. Foto: Reprodução/YouTube

“Hoje quero prestar uma homenagem à geração de 68, que lutou contra a ditadura militar. Eles tomaram o poder rasgaram a Constituição, demitiram sete mil oficiais das Forças Armadas. Eram homens democratas, nacionalistas, que prestavam serviços públicos. Expulsaram do serviço público dezenas de milhares de brasileiros e brasileiras. Fecharam 14 mil sindicatos urbanos e rurais. Reprimiram  toda a oposição a ferro e a fogo, inclusive a chamada liberal, burguesa e os políticos tradicionais (…). Censuraram a imprensa (…). Era a ditadura crua. Os estudantes se ergueram. Em 1968, quando entrei na universidade, encontrei o centro acadêmico fechado. Era proibido fazer cineclubes, feiras de livro… Era um silêncio”, frisou.

Dirceu também relembrou dos apoios de artistas, figuras públicas e de sindicalistas que os estudantes recebeu em 68, transformando a cultura brasileira nos costumes, nas liberdades das mulheres e em diferentes assuntos.

O ex-ministro também lembra do papel de Lula neste processo.

Assista o vídeo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here