VÍDEO: antes de chamá-lo de “pessoa horrível”, Barroso disse que livro de Gilmar era “símbolo de sua geração”

Luis Roberto Barroso. Foto: Reprodução/YouTube

Muito antes de chamar Gilmar Mendes de “pessoa horrível com pitadas de psicopatia“, o ministro Luis Roberto Barroso já foi mais elogioso com o juiz do Supremo. Em uma entrevista à TV Justiça, Barroso falou sobre “Controle de Constitucionalidade”, de GM, e afirmou o seguinte:

“Foi um livro que ajudou a repensar e a recolocar muitas das questões relacionadas ao controle da constitucionalidade do Brasil, que é uma matéria que tivemos um grande avanço e tem nos servido bem, pelo menos, até aqui”.

Luis Roberto Barroso também falou que a obra é um dos “grandes símbolos para minha geração”.

E complementou: “foi a geração que efetivamente conseguiu implementar o direito constitucional normativo, um direito constitucional dotado de efetividade”.

A Coluna do Estadão procurou Barroso para perguntar sobre a obra e ele respondeu que “continua achando a mesma coisa”.

Então tá.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here