Por que Gaddafi caiu

Não veja o filme abaixo se você for sensível a cenas fortes.

Pois é.
O vídeo chegou há pouco ao YouTube. Mostra como Gaddafi, já morto, foi tratado por seus algozes na Líbia.
Um momento: não era o triunfo da civilização ?
Nada de bom pode emergir de uma vitória com tal grau de barbárie.
E não emergiu mesmo.
Um relatório da Anistia Internacional é desalentador. A Líbia pós-Gaddafi é uma terra “sem lei”, em que milícias disputam o poder e podem matar pessoas sem nenhum embaraço legal.
Onde os “campeões da liberdade” ocidentais que fariam da Líbia um novo país depois de Gaddafi?
Pobres líbios. Cidades destruídas, civis mortos em quantidade copiosa – tudo isso para quê?

Milícias acima da lei

Sarkozy, então presidente da França, quis usar a Líbia para ver se conseguia um segundo mandato. Um filósofo mentecapto francês, Bernard-Henri Lévy, fez um apelo a Sarkozy depois de uma passagem rápida pela Líbia. Evocou o espírito revolucionário jacobino. Sarkozy foi o primeiro a sacar as armas pelo lado das forças militares ocidentais.
Ele não construiu condições para um segundo mandato e, fora isso, destruiu um país.
Gostaria que BHL voltasse à Líbia para ver no que deu seu patético brado jacobino. Seria ainda melhor se ele estivesse acompanhado de Sarkozy e Carla Bruni.
Gaddafi caiu não por causa de seus muitos defeitos – devidamente amplificados pelos que sempre o viram como um obstáculo depois que ele derrubou uma marionete americana – mas pela virtude de colocar os interesses líbios na frente dos interesses dos suspeitos de sempre.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here