Obrigado, Tite. Por Pedro Nogueira

FBL-WC-2018-BRA-COL

 

Tá dando gosto de ver a Seleção Brasileira jogar de novo.

No mesmo Mineirão onde tivemos o episódio mais vergonhoso na história do nosso futebol, o 7×1 contra a Alemanha na Copa 2014, ontem o Brasil meteu um categórico 3×0 na Argentina, a atual vice-campeã do mundo.

Desde que Tite assumiu o comando do time, foram 5 jogos, 5 vitórias, 15 gols feitos, apenas 1 gol tomado e 100% de aproveitamento. Agora estamos na liderança das eliminatórias e praticamente garantidos na Copa 2018.

A questão é por que a CBF demorou tanto para chamar o melhor técnico do Brasil para o cargo? Claro, sabemos a resposta: politicagem. Mas ainda assim é difícil digerir o fato de que tivemos a antiquada dupla Scolari e Dunga nos últimos anos.

Enfim, olhemos para frente.

Tite é famoso por estudar, analisar e acompanhar obsessivamente o futebol. Um exemplo de profissional para qualquer área, aliás. Com essa metodologia, ele está devolvendo a Seleção aos seus dias de glória.

Hoje a equipe não tem mais uma “neymardependência“, como vimos ontem. Philippe Coutinho está jogando um bolão e fez o golaço que abriu o placar; Gabriel Jesus também brilhou com uma assistência linda para Neymar; e o time, no geral, está funcionando como um relógio.

Claro, Neymar continua sendo a estrela do esquadrão. Mas com o esquema tático do Tite, não existe mais uma dependência exclusiva dele, como havia nos times de Dunga e Scolari.

Depois de muito tempo, o Brasil está voltando a ser um time temido — e o hexadeixou de ser um sonho distante para virar uma possibilidade real.

Fique agora com os gols de Brasil 3×0 Argentina:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here