O que Kassab poderia aprender com o prefeito de Toronto, que admitiu que fuma crack

Rob Ford
Rob Ford

 

E se Kassab admitisse publicamente que sabia da roubalheira em sua gestão? O que aconteceria?

Em Toronto, o prefeito Rob Ford convocou uma coletiva de imprensa para contar que cometeu um crime: fumou crack. Foi sua resposta para meses de pressão e especulação, em que se falava de um vídeo dele com traficantes dando suas cachimbadas.

Ford pegou de surpresa toda sua equipe, que vinha negando a história veementemente. Mas o resultado, segundo alguns especialistas, está longe de ser ruim.

Seu mea culpa foi chamado de “brilhante” pelo ex-porta-voz do primeiro ministro do Canadá Pierre Trudeau, Patrick Gossage. Gossage acha que o movimento de Ford vai agradar os eleitores de Toronto nas eleições de 2014.

Já deu certo antes. Ralph Klein, prefeito de Alberta, também no Canadá, falou abertamente de seu alcoolismo e se comprometeu a parar de beber depois de ser visto tropeçando, bêbado, num sem-teto e dando-lhe uma bronca.

Em Washington, Marion Barry foi flagrado pela polícia fumando crack em 1990. Pegou seis meses de prisão. Em 1995, foi reeleito para um novo mandato com 47 por cento dos votos. O slogan da reeleição de Barry era: “Eu não sou perfeito, mas sou perfeito para DC”, diz Gossage. “Eu acho que Ford devia rouba-lo.”

Durante a coletiva, Rob Ford disse que se sentiu como se tivesse tirado um peso enorme de seus ombros e que “o passado é o passado e temos de seguir em frente.”

Levou tempo. Os rumores sobre seu uso de drogas e o vídeo barra pesada começaram em janeiro. Em maio, Ford declarou, na presença de repórteres, que não era viciado. “Nunca vi isso na minha vida”, afirmou.

Um mês depois, a declaração virou outra: “Eu não uso drogas, eu bebo”. Mais tarde, ele disse que fumou “um monte de maconha no passado” e que estava “ligado” em dois eventos públicos. Até a confissão completa.

Agora: e se Kassab admitisse que sabia do esquema dos fiscais? Ele seria o primeiro político da história do Brasil a dizer que participou de um assalto aos cofres públicos. Depois, sua confissão poderia ter um efeito parecido com a de seu colega de Toronto: angariar simpatia pela coragem do ato.

A outra opção é Kassab dizer que tudo é culpa de Rob Ford. Vai que cola.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here