Nosso correspondente na Batalha do Lula Inflado. Por Pedro Zambarda

Marcello Reis, dos Revoltados On Line, chora a morte do Lula Inflado
Marcello Reis, dos Revoltados On Line, chora a morte do Lula Inflado

 

Batizado pelos antipetistas de “Pixuleco”, o boneco inflável que critica o ex-presidente Lula apareceu pela primeira vez nos protestos do dia 16 de agosto, em Brasília, e ressurgiu na manhã desta sexta-feira na Ponte Estaiada em São Paulo.

Seus criadores, membros do MBL e dos Revoltados Online, pretendiam fazer uma turnê nacional do bonecão no país.

Tudo terminou com alguns furos feitos por militantes petistas na frente da prefeitura paulistana, ao lado do Viaduto do Chá, por volta das 16h.

A investida da militância ocorreu na presença de Marcello Reis, rei dos Revoltados On-line. Um princípio de confusão aconteceu e a Polícia Militar interveio, sem uso de violência.

“Eles nos deram um golpe. Isso aqui é um golpe”, gritou um dos manifestantes pró-impeachment para os petistas e reclamando do Lulão furado, que começou a ser recolhido para uma sacola plástica quando o DCM chegou ao local.

“Foi uma manifestante esquerdista que veio e rasgou o nosso boneco. Ela fez dois rasgos na altura do peito dela, sendo que ela tem mais ou menos 1m70. Nós erguemos o boneco diante da prefeitura de São Paulo e eles cometeram esse ato criminoso”, disse Henrique, do Movimento nas Ruas Contra a Corrupção, que tem 24 anos.

Ele define sua manifestação como democrática e acha que o PT tem direito de se manifestar contra. Mas não achou justo o sacrifício do bonecão Pixuleco. O DCM conversou com Carmen Ferreira, da Frente da Luta pela Moradia (FLM) e uma mulher de esquerda.

“Nós não viemos apenas defender o Lula, mas sim fazer um protesto pelos nossos direitos. Em 12 anos de PT, o que nós trabalhadores tivemos  foram avanços e não podemos ser a favor de uma manifestação contra este governo porque isso é contra o que nós conquistamos. Se há problemas, temos que nos unir e não impedir a presidente de governar”, disse ela.

A militante definiu o bonecão como uma “afronta”. “Por que não fazem então um boneco inflado do Aécio 45 171?”.

Henrique não deu uma explicação muito clara sobre os R$ 12 mil investidos no Pixuleco, número fornecido pela revista Época. “Não é esse valor, não. Nós gastamos na verdade R$ 3 mil e os movimentos fizeram uma espécie de vaquinha via Whatsapp com os integrantes. Este boneco ficou famoso em Brasília e nós resolvemos trazer ele para São Paulo”, me explicou, baixando os olhos, hesitando.

Na internet, as pessoas fizeram piada com o Lula Inflado. “Que crime isso! Boneco do Lula é a figura mais carismática deste país desde o Cebolinha”, disse um dos meus amigos. Outro reclamou que a agora o PT não pode criar seu próprio bonecão do Aécio. Uma pessoa também disse que a derrotada do Lulão é o “fim de um meme” digital.

A melhor definição do incidente veio de uma amiga minha de faculdade no Facebook: “Ele morreu como nasceu, numa baita furada”.

A mulher suspeita de ter dado os dois furos foi levada para a delegacia e não foi identificada. Ela foi encaminhada ao 3º DP. Outro homem conseguiu fugir.

O delegado pediu a nota fiscal do Lula Inflado ao líder dos Revoltados On-line e aos outros presentes.

Um jornalista confiável, com fontes próximas ao MBL e ao Revoltados On-Line já me avisou: existem outros bonecos do Lula Inflado por ai. Isso talvez explique a informação dos R$ 12 mil divulgada anteriormente.

Apesar da furada, o Lula Inflado pode aparecer novamente nos protestos da oposição antipetista. Surgirá num futuro próximo, um Godzilla levando terror aos homens de bem.

 

lula

lula4

 

lula3

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here