MBL acusa Alckmin de também cometer fraude no Facebook usando aplicativo irregular

Publicação do MBL postada com o Voxer

Em seu Facebook, Pablo Ortellado, professor da USP e gerente do Monitor do debate político no meio digital, chamou atenção para uma acusação que o MBL fez a Geraldo Alckmin:

Está todo mundo curtindo o feriado, mas o jogo está sendo jogado a todo vapor. O MBL foi acusado pelo Globo de violar as políticas do Facebook, ao utilizar um aplicativo por meio do qual fazia postagens automáticas nos perfis de usuários.

Agora, com a possibilidade de ver sua página do Facebook derrubada (como já aconteceu com uma página irmã, do Ceticismo Político), o MBL dá um xeque, mostrando que Alckmin também usou do expediente irregular. O movimento quer evidenciar assim que se quiser ser coerente, o Facebook terá que cancelar não apenas a página do MBL, como também a do Alckmin. Os desdobramentos políticos dessa crise começam a ficar grandes demais.

Segundo o Globo, o grupo de Kim Kataguiri passou a publicar conteúdo em massa, por conta própria, usando o perfil de seus seguidores com um aplicativo chamado “Voxer”.

O Facebook acabou desativando o recurso, que feria suas regras.

Pilhado cometendo fraude, o MBL resolveu arrastar para a lama o governador Geraldo Alckmin.

Na página da Voxer os serviços ilícitos são anunciados abertamente

Um site da milícia chamado Boletim da Liberdade deu a seguinte “matéria”:

O jornal O Globo voltou a dedicar uma matéria depreciativa ao Movimento Brasil Livre nesta sexta-feira (30). Com o título de que o “MBL usa aplicativo irregular na rede”, a reportagem associa a organização a um modelo de aplicativo que, embora o texto não cite, também é usado por outros movimentos e políticos, entre eles apoiadores do governador Geraldo Alckmin, pré-candidato à presidência da república pelo PSDB.

Segundo a matéria, o MBL “encontrou uma forma de enfrentar a restrição recente imposta pelo Facebook” utilizando um aplicativo denominado “Voxer”. O App permitiria com que usuários, por livre e espontânea vontade, se cadastrassem e permitissem que fossem feitas publicações em seus perfis de forma automatizada compartilhando conteúdo de páginas acertadas previamente.

A matéria, no entanto, dá a entender que apenas o MBL tem utilizado esse artifício. Outras organizações e personalidades políticas também fazem uso de aplicativos similares, como no caso do “Talkative”. A empresa promete “ampliar a voz na internet” e “criar boca-a-boca para melhorar resultados”. 

Para cada usuário que aceita ceder seu perfil para fazer publicações automatizadas, a empresa cobra R$ 1,00. Dentre os usuários, estão apoiadores de Geraldo Alckmin. Em um mesmo dia, um deles fez mais de dez publicações com menção ao governador. Na identificação técnica, fica marcada que a publicação foi feita pelo aplicativo “Talkative”.

ATUALIZAÇÃO:

O DCM publica nota de Daniel Sampaio, Gerente de Projetos da Benjamim Digital, empresa responsável pela comunicação digital de Alckmin:

Gostaríamos de solicitar uma correção na sua matéria que cita o aplicativo Talckmin, que é um skin do aplicativo Talkative. Diferentemente do que está publicado, o aplicativo NÃO faz postagens automáticas no perfil de quem se cadastra.

O usuário recebe notificações de ações disponíveis e escolhe se quer ou não realizar. Abaixo, os esclarecimentos dos desenvolvedores do aplicativo. 

A proposta do Talkative é clara: criar proximidade entre os participantes da comunidade, ajudando-a a ter fácil acesso a informações importantes para ela. Todo membro recebe conteúdo em uma linha do tempo que funciona como a evolução do RSS, e lá pode consumir esse conteúdo de forma fácil e simples. Outras funcionalidades permitem que os membros recebam sugestões de atividades diversas em ambientes digitais, como responder pesquisas, assistir vídeos, ler textos, visitar sites ou até mesmo ampliar o alcance de algum conteúdo do qual tenha gostado nas redes sociais. Nenhum desses processos é automático ou acontece à revelia dos usuários; as participações são sugeridas, o conteúdo pode ser consultado antes da realização de qualquer ação, além de contar com uma descrição clara daquilo que pode ser compartilhado, comentado, lido ou assistido. Todas as interações são realizadas de acordo com as normas de cada rede social, usando as APIs oficiais, e o próprio Talkative, em seus termos de uso. Reforçamos que o mau uso da plataforma pode resultar na suspensão ou no banimento de uma comunidade.

Os participantes das comunidades realizam apenas as ações com as quais concordam, nas redes que acham que devem, quando preferirem. Caso não concordem com determinada sugestão de ação podem facilmente ignorá-la, garantindo assim o funcionamento propositivo do ambiente. O processo funciona buscando melhorar o nível do diálogo nas redes sociais, combater fake news, ampliar o share-of-voice de pautas positivas, gerar maior proximidade e colaboração entre cada um dos usuários – que conhecem a finalidade da plataforma e tem como objetivo a participação propositiva.

Um ambiente saudável, que busca justamente estabelecer um novo padrão de apoio a propostas e causas, evitando a criação de bolhas – nocivas para a democracia e geradoras de polarização – e incentivando o debate de melhor nível.

Abaixo um trecho dos termos de uso:

4. Segurança

Fazemos todo o possível para manter o Talkative seguro, mas não podemos garantir isso. Precisamos da sua ajuda para manter o Talkative seguro, o que inclui os seguintes compromissos de sua parte:

a) você não publicará comunicações comerciais não autorizadas (como spam) no Talkative.

b) você não coletará conteúdos ou informações de usuários, ou acessará o Talkative, usando meios automatizados (como bots de coleta, robôs, spiders ou scrapers) sem nossa permissão prévia.

c) você não fará parte de marketing multinível ilegal, como um esquema de pirâmide, no Talkative.

d) você não carregará vírus ou outros códigos mal-intencionados.

e) você não solicitará informações de login, nem acessará uma conta que pertença a outra pessoa.

f) você não irá intimidar, assediar ou praticar bullying contra qualquer usuário.

g) você não publicará, nem irá retransmitir conteúdos que contenham discurso de ódio, sejam ameaçadores ou pornográficos; incitem violência; ou contenham nudez ou violência gratuita ou gráfica.

h) você não irá desenvolver nem operar um aplicativo de terceiros com conteúdos relacionados a álcool, encontros ou outro conteúdo adulto (incluindo anúncios) sem as restrições apropriadas com base em idade.

i) você não usará o Talkative para praticar qualquer ato ilegal, equivocado, malicioso ou discriminatório.

j) você não fará nada que possa desabilitar, sobrecarregar ou impedir o funcionamento ou a aparência adequados do Talkative, como um ataque de negação de serviço ou interferência no processamento da página ou de outra funcionalidade do Talkative.

l) você não facilitará nem incentivará a violação desta Declaração ou de nossas políticas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here