Kim Kardashian não quebrou a internet; apenas a entendeu melhor do que você

Publicado na info. O autor é Gabriel Garcia.

image

No mesmo dia que a humanidade pousou pela primeira vez em um cometa, o assunto mais comentado da internet foi uma bunda.

A socialite, personalidade da moda e das mídias sociais, aspirante a estilista, empresária, modelo, participante de reality show e atriz americana Kim Kardashian será a capa (dupla!) da edição de inverno da revista Paper, publicação de vanguarda da cidade de Nova York. Nas duas fotos, o derrière descomunal de Kim é o destaque. Em uma imagem, a modelo equilibra uma taça de champanhe no bumbum; na outra, a bunda está nua e besuntada em óleo.

Como está estampado na própria capa da publicação, a intenção da imagem era “quebrar a internet” (break the internet, em inglês): as pessoas falariam tanto da foto que a rede mundial de computadores, classificada por Barack Obama como “o instrumento democrático mais importante da história”, iria travar. Só que não travou. Mesmo Kim Kardashian reunindo elementos físicos e intelectuais para derrubar a rede mundial de computadores, como o fato de ser dona do bumbum mais famoso do mundo, aparecer na lista de celebridade mais odiadas da internet e destilar sua futilidade nas redes sociais.

O curioso é que isso acontece porque Kim quer. Ela calcula cada foto ou vídeo no qual aparece, de modo que façam o máximo de barulho possível na internet. Esta é a missão, visão e valor da marca Kim Kardashian. Uma marca estrategicamente controlada por sua dona e feita sob medida para 2015 d.C.

Vejamos: a Paper é uma revista americana moderninha, bíblia entre os descolados do mundo todo. O fotógrafo de sua bunda é Jean-Paul Goude, um dos mais respeitados profissionais do mundo da moda, responsável pela maioria das campanhas da Chanel. O verniz artístico não deixa de estar lá – não é possível dizer que a imagem é de mau gosto.

Mas, ao mesmo tempo, Kim constrói uma foto feita sob medida para a era dos memes e de uma internet que precisa comentar, debater e discutir qualquer assunto. É inclusive por causa disso que você está lendo este texto agora.

Mesmo que a internet possa odiar Kardashian (e sua família), ninguém pode deixar de reconhecê-la como especialista em marketing. Do contrário, como uma pessoa desconhecida pode ser, ao mesmo tempo, uma das pessoas mais conhecidas do mundo? Kim representa o fim da privacidade. No caso dela, vida pública e privada se misturam em uma só. Cada post de Instagram vira uma bomba em sites de fofocas e cada tuíte alavanca pageviews. Nesse escala, as nádegas de fora teriam potencial para fazer o mundo parar. Tudo parte de uma estratégia de marca criada por ela.

No caso atual da Paper, a estratégia deu certo novamente. Se você não fez uma paródia da foto, então deve ter visto alguma. Sites sérios debatem se a bunda de Kardashian foi objeto de intervenção cirúrgica ou se a foto foi manipulada em computador. Uma atriz de Glee perguntou se ela não pensava na filha dela ao aparecer assim em uma revista.

A foto no Instagram de Kim já teve meio milhão de likes desde que foi postada, no começo do dia. Neste ritmo, deve bater o recorde de likes em uma imagem na rede social, que pertence, veja só, a própria Kim Kardashian, feita durante seu casamento com Kanye West.

Todas as críticas, polêmicas e censuras apenas alimentam o fenômeno, até que ele perca espaço para o próximo meme que irá surgir nas próximas horas, fique tranquilo. Pois a internet é movida a ódio, críticas e comentários maldosos – não conseguimos falar mal do pouso de uma sonda espacial em um cometa, por isso preferimos não falar dele.

No fim do dia, ganha a Paper, que irá vender muito mais edições neste mês. E principalmente, ganha “Kim Kardashian”, tanto em sua versão mãe de família como em sua versão marqueteira. A Kim, dona de casa, deve estar rindo dos memes com sua filha no colo, terminando de beber a champanhe que abriu no ensaio fotográfico. A Kim, gerente de marketing, pensa em como renovar o contrato de seu programa de TV e em como aumentar o faturamento da marca de roupas, de perfume, de sapatos e do game para smartphones. Segundo uma consultoria, a socialite tem patrimônio estimado em 46 milhões de dólares.

“E ainda dizem que eu não tinha um talento… tente equilibrar uma taça de champanhe na sua bunda”, diz o tuíte de Kim com o link da capa da Paper. Não Kim, seu talento é muito maior do que esse. Você consegue entender algo que quase ninguém entende na internet: a própria internet.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here