“É ditadura? Confiscaram nosso material contra Globo e CBF”, diz fundador da Gaviões. Por Mauro Donato

Ato da Gaviões no Anhangabaú (SP)
Ato da Gaviões no Anhangabaú (SP)

 

Alexandre de Moraes, Secretário de Segurança de Alckmin e chefe da Polícia Militar, junto com agentes da Policia Civil e apoio do Ministério Público, realizou ontem (15/abril) a Operação Cartão Vermelho. Com 32 mandados de busca e apreensão, a operação concentrou-se nas torcidas organizadas Gaviões da Fiel, Camisa 12, Pavilhão 9 (corintianas), Mancha Alvi Verde (palmeirense), Independente (sãopaulina) e prendeu 26 pessoas, a maioria da Gaviões. As sedes da Pavilhão 9 e da Gaviões da Fiel foram lacradas.

Segundo o promotor Paulo Castilho, foi “Uma resposta para mostrar que quem quiser peitar o sistema vai se dar mal”. Que sistema? Quem responde ao DCM é Chico Malfitani, que em 1969 fundou a Gaviões.

DCM: De qual sistema o promotor está falando?

Chico: Boa pergunta. Que sistema? Enfrentar o sistema é confrontar o PSDB, a Globo. Precisa ficar claro isso. Esse discurso dele não é para o ladrão de merenda nem para quem comete chacina na periferia, né? O pano de fundo disso é: povo organizado dá medo nas intituições. Porque povo organizado desafia, cobra. É o que estamos fazendo aqui hoje.

A Operação Cartão Vermelho ocorreu no mesmo dia em que a Gaviões havia agendado mais um protesto. Acredita que tenha sido proposital?

Não há golpe só em Brasília. Há um golpe aqui em São Paulo, meticulosamente bem traçado. Desde o dia em que o promotor Paulo Castilho chamou as torcidas para discutir a paz e na saída nossos presidente e secretário foram agredidos. Depois desse dia, fizemos nosso protesto em frente a Assembléia Legislativa e no dia seguinte a polícia invadiu nossa sede.

Qual foi o pretexto naquele dia?

Queriam encontrar os pedaços de pau e ferros pelos quais os nossos dirigentes teriam sido agredidos. Faz sentido? Foi intimidação.

A motivação é política então?

Claro. Agora conseguiram um mandado judicial para fechamento de nossa sede. Na subsede do ABC confiscaram os caixões que construímos para simular um enterro que faríamos hoje da Globo, do Capez, da CBF. O que é isso, ditadura? Não podemos protestar? Mandar a Dilma tomar no cu no estádio pode, é bonito. É isso?

A polícia deteve e acusou um palmeirense pelas agressões aos dirigentes da Gaviões. Acredita nessa hipótese?

Aí é que está. Na véspera de um jogo Corinthians e Palmeiras, que sempre foi de muita tensão, você anunciar que foi um membro da Mancha Verde quem agrediu dirigentes da Gaviões é para botar lenha na fogueira. Por que não deixaram para anunciar isso depois, se é que foi ele.

Mas a torcida não foi ingênua de cair nessa?

Não. Como você segura 107 mil associados? Como de costume, nós avisamos a PM onde poderia haver pontos de encontro com risco de conflitos. Estranhamente, em algumas estações de metrô e da CPTM não havia policiamento. Trens que normalmente levam uma torcida passam reto pelas estações nas quais há torcida rival, naquele dia pararam e abriram as portas. São coincidências em cima de coincidências.

Entre os presos, estão pessoas identificadas nesse último conflito que resultou na morte de um homem de 53 anos, além do rapaz que assumiu ter disparado o sinalizador que matou o menino Kevin Spada na Bolívia.

Nós cometemos erros, é obvio. Mas a violência não está nas torcidas organizadas, está na sociedade brasileira. O Brasil é o campeão mundial de assassinatos. Será que tem mais bandido na Gaviões da Fiel ou nos gabinetes das secretarias dos governos? A PM comete chacinas, alguém vai fechar a PM por isso? Faz mais de um ano morreram oito meninos da Pavilhão 9, assassinados em frente à quadra no final de uma festa. Todos ajoelhados, foi execução. Cadê os culpados?

Quais as soluções?

Agora nós iremos conclamar todas as torcidas de São Paulo a nos unirmos. Queremos paz, democracia e liberdade nos estádios. Campanhas publicitárias podem ser feitas também, tem tanta gente que ganha dinheiro com o futebol, por que não se faz isso?

Colocam violência na novela, transmitem MMA mas não fazem uma campanha esclarecedora. Criminalizam a gente como criminalizam a esquerda. A população está sendo enganada, como se só tivesse bandido lá. Querem acabar com as torcidas sendo que a violência é uma questão que o estado não consegue lidar.

Uma das pautas no protesto de hoje diz respeito ao futebol moderno. Está chato?

Estão acabando com a alegria do futebol. Não pode bandeira, não pode papel picado, não pode tambor. Daqui a pouco vão proibir o drible.

O DCM acompanhou toda a manifestação que ocorreu de forma pacífica no vale do Anhangabaú. Além da denúncia da perseguição política, a pauta abrangia:

Repúdio à proposta de torcida única; Transparência nas contas do estádio do Corinthians; Preço popular dos ingressos; Fim do monopólio das transmissões de jogos às 22h; Transparência das entidades FPF e CBF; Punição dos ladrões de merendas.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here