Doria nomeia ex-prefeito condenado em fevereiro por corrupção. Por Kiko Nogueira

Carlão Camargo com Geraldo Alckmin: condenado e nomeado

 

O prefeito de São Paulo João Doria Jr. nomeou para chefe de assessoria técnica da secretaria do governo o ex-prefeito de Cotia Antônio Carlos de Camargo, do PSDB.

“Carlão”, figura folclórica na região, teve pedida sua inelegibilidade por 8 anos em outubro de 2016 num caso de abuso de poder político.

Seu sucessor e aliado, Rogério Franco, foi cassado na mesma ação.

Em fevereiro deste ano, Carlão foi condenado por improbidade administrativa.

A Justiça suspendeu seus direitos políticos até 2021, além de ordenar o pagamento de multa no valor de 46 vezes a última remuneração por ele recebida, corrigida para os dias atuais.

Houve ainda a exoneração de mil cargos de confiança inventados por ele. Eles são garantidos por lei e não dependem de aprovação em concurso.

Na sentença, o juiz Diógenes Luiz de Almeida Rodrigues afirmou que foram criados cargos comissionados para atribuições meramente técnicas e operacionais, como administrador regional, consultor jurídico especial do Procon, superintendente da Guarda Civil Metropolitana e assistente comunitário.

Em maio, a Câmara da cidade rejeitou unanimemente as contas de Carlão Camargo referentes a 2013, endossando parecer do Tribunal de Contas do estado.

De acordo com o juiz Diógenes, Carlão praticou “o intenso e repetido desrespeito à moralidade administrativa”.

No dia 20 próximo, o empresário Sebastião Bomfim Filho, dono da Centauro, dará um jantar em torno de Doria com artistas que apoiaram Aécio Neves, como Marcio Garcia.

A nomeação de Carlão é um bom assunto para essa gente preocupada com a corrupção — se é que ele não foi convidado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here