Confúcio, a virtude e o sexo

Confúcio

Ter colocado “A Frase do Dia” no Diário do Centro do Mundo me obriga ao doce sacrifício de consultar sempre os grandes autores de máximas da humanidade. Rochefoucauld, Chesterfield, Sêneca, Montaigne, Confúcio. Por aí vai.

Às vezes me inspiro quando folheio ao acaso os frasista que admiro. Outras rio.

Hoje, por exemplo.

Abri os Analectos, de Confúcio, na procura de uma reflexão. E eis o que aparece diante de mim: “O fato é que nunca vi um homem que amasse tanto a virtude quanto o sexo.”

Lol. Laughing out loud. Rindo alto.

Confúcio – os Analectos, se você não leu, deveria – falava especificamente de homens. Sua filosofia refletia a sociedade chinesa de seu tempo, uns 2 500 anos atrás.

Mas aquela frase específica.

Ela é válida perfeitamente para ambos os sexos no mundo moderno. Um adendo pertinente e a sentença confuciana ficaria assim: “O fato é que nunca vi um homem ou uma mulher que amasse tanto a virtude quanto o sexo.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here