Como fazendeiros bem treinados estão reduzindo o desmatamento na Amazônia

desmatamento

Em 2003, o Brasil estava à beira de uma catástrofe ambiental. Como a economia cresceu, pecuaristas precisavam de mais terras para pasto. Algumas leis os impediram de queimar milhares de quilômetros quadrados de terras devolutas na Amazônia, causando grande dano ambiental. Nos regiões mais afetadas, como o Pará, com pobreza generalizada, parar o desmatamento não estava na  lista de prioridades do governo, apesar de grandes esforços por parte de grupos como Greenpeace e Imazon.

Uma onda de leis ambientais aprovadas pelo governo federal em 2004-2008 parecia complicar as coisas para os governos e as economias locais, mas taxas de desmatamento caíram. Muitos governos municipais não podiam satisfazer plenamente as metas do governo sob as novas regras, mas enfrentaram sanções econômicas. Um embargo impediu os agricultores de vender sua carne para cadeias de supermercados tradicionais, como Carrefour e Walmart , se o município estivesse em uma lista negra por não reduzir o desmatamento ilegal nos níveis estipulados pelo governo. Rebanhos e serrarias foram confiscados. Quando Paragominas, município do Pará onde ficava a Imazon, foi colocado na lista negra, 2 300 postos de trabalho e todo o crédito agrícola desapareceram em um ano.

A Imazon ajudou a salvar a economia local. Criou um programa de treinamento para o governo local aprender a usar a tecnologia de satélite para monitorar o desmatamento. Também ajudou os agricultores a formalizar seus títulos de terra e os treinou em técnicas agrícolas mais sofisticadas, como a rotação de culturas e a limitação do pastoreio para fazer a terra mais produtiva e reduzir a necessidade de cortar mais floresta.

Funcionou. Os agricultores treinados em métodos melhores aprenderam a usar menos terra para ter lucro, cortando menos árvores.

Em poucos anos , o programa da Imazon em Paragominas ajudou a reduzir o desmatamento ilegal em mais de 80%. Quando os agricultores em Paragominas implementaram técnicas de treinamento da Imazon, a maioria viu a renda aumentar, mesmo interrompendo o desmatamento. Inspirado pelo sucesso do programa , o governo estadual decidiu lançar seu próprio programa, Municípios Verdes, em 2011, promovendo essencialmente a abordagem colaborativa da Imazon em Paragominas a nível estadual. Agora, mais de 94 dos 143 municípios do Estado do Pará entraram no Programa Municípios Verdes e tanto o governo estadual quanto a Imazon estão se esforçando para atender a demanda.

No entanto, uma nova revelação surgiu quando a Imazon atraiu a atenção da Investment Innovations Alliance, uma parceria entre entre Mercy Corps, USAID e a Fundação Skoll. Em abril deste ano, no Fórum Mundial da Skoll, os parceiros anunciaram sua primeira doação de US$ 3,4 milhões, que complementa uma doação anterior de 2,6 milhões da Skoll. O financiamento vai ajudar a Imazon a espalhar o sucesso em Paragominas por todo o estado do Pará. O projeto tem objetivos ambiciosos, já que o governo se comprometeu a reduzir o desmatamento em 80% ao longo dos próximos sete anos. Ao sistematizar o processo de formação, a Alliance pretende deixar o governo do Estado capaz de responder à crescente procura por parte dos agricultores e dos governos municipais para repetir o programa da Imazon em Paragominas.

A questão é como a Imazon pode provar que suas metodologias de trabalho funcionam. A Mercy Corps ajudará a Imazon a testar a sua abordagem em 10 municípios que servem como cobaias, tirando de sua própria rede de peritos uma análise de impacto.

Mas o maior sucesso da Imazon pode ser a sua capacidade de obter ideias dos locais. 94 municípios já assinaram contrato para a redução do desmatamento por meio do Programa Municípios Verde, e Cameron Peake, diretora de iniciativas sociais especiais da Mercy Corps, diz que está impressionada com a forma como a organização sem fins lucrativos convenceu os agricultores e o governo local de que a sustentabilidade ambiental, o crescimento econômico, os direitos da terra e a boa governança podem realmente andar juntos.

E que essa realização é um bem muito valioso para se colocar um preço em cima.

Publicado originalmente no site Global Envision.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here