Como a página Humans of PT no Facebook virou alvo dos próprios fãs fascistas. Por Zambarda

humans2
Camisetas como essas deixaram de ser vendidas

 

Leonardo “l0en_” Oliveira tem 28 anos e é o criador da fanpage Humans of PT no Facebook desde 3 de março de 2015. A ideia da página, divulgada quando ele estava desempregado, é tirar sarro de petistas que votaram em Dilma Rousseff em 2014 com montagens.

O Humans chegou a 15 mil curtidas no Facebook em apenas 48 horas de existência. Atualmente conta com 126 mil likes e uma comunidade que se dedica a copiar e colar freneticamente imagens para as montagens toscas na rede social.

A “brincadeira” teria graça se Leonardo não tivesse exposto pessoas desconhecidas que sequer votaram na presidente. Fez isso divulgando a conta do Twitter e mensagens antes das eleições e depois.

Depois de a fanpage sofrer ameaças de processos desses cidadãos comuns, o autor resolveu ridicularizar figuras públicas, incluindo o comediante Gregório Duvivier, o vlogueiro PC Siqueira e o deputado Jean Wyllys.

Críticas ao projeto do candidato Aécio Neves feitas por simpatizantes ao PT são ridicularizadas e seu criador endossa até uma tatuagem da presidente da República com um pênis.

No dia da votação do impeachment de Dilma na Câmara, Leonardo estava na Avenida Paulista com pulseira do Movimento Brasil Livre (MBL). Tirou fotos com Lobão e Danilo Gentili, sendo que o segundo é um dos fãs da comunidade desde o começo e chegou a retuitar as paródias do criador da fanpage com desconhecidos.

Em março de 2016, ele criou uma loja online chamada “Oprestore”. Vendiam por R$ 50 camisetas com estampas “Jair Bolsonaro Presidente”, “Judge Moro” e outro modelo com o logotipo dos Ramones trocando os nomes por todos os políticos da família Bolsonaro.

Nada dá a entender que as camisetas venderam muito. Mas Roger, o roqueiro reacionário do Ultraje a Rigor, chegou a comprar uma delas: uma sátira com a capa do disco dos Sex Pistols e os dizeres “Never Mind The Logic, Here’s The Communism”.

A zoeira com o comunismo e a exaltação de fascistas perderam a graça em pouco tempo. Precisamente, quando o deputado declarou seu voto a favor do impeachment na Câmara:

“Nesse dia de glória para o povo brasileiro tem um nome que entrará para a história nessa data, pela forma como conduziu os trabalhos nessa casa. Parabéns, presidente Eduardo Cunha. Perderam em 1964. Perderam agora em 2016. Pela família e pela inocência das crianças em sala de aula que o PT nunca teve, contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff, pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas, por um Brasil acima de tudo e por Deus acima de todos, o meu voto é sim”.

Isso fez o corajoso Leonardo Oliveira tirar todos os produtos de sua loja, chamada “Opressão”. Sua esposa se manifestou no Twitter.

“Agora essa do Bolsonaro ter agradecido e citado o torturador lá. Assim não dá pra defender né, velho? Eu odeio isentão, mas tenho q admitir que tomar partido de pessoas (não ideologias) que não conhecemos é perigoso demais. Defendemos, brigamos com quem é próximo, nos estressamos, pra pessoa chegar e defender torturador de ditadura. Eu tô com raiva agora”, escreveu.

A conta no Twitter, que dizia “Jair Bolsonaro presidente”, está sem atualização. Antes valia a pena se autoproclamar como “a loja mais reaça da internet”. A mudança de comportamento chamou atenção dos antigos fãs fascistas.

“Quem são os responsáveis pela Oprestore? Quero o material que comprei ou meu dinheiro de volta. Esse tipo de coisa depõe contra vocês. E obviamente faz da nossa causa uma piada”, disse um deles. “Ô, ‘l0en_’, acabou a Oprestore?”, perguntou outra.

Nenhuma resposta pública foi dada por Leonardo na internet. Ele continua tirando sarro da presidente, mas finge que não tentou apoiou Bolsonaro até ontem.

A falta de educação política faz sucesso no Facebook. Mas mesmo entre os imbecis parece haver um limite. Agora, eles pagam o preço por sua burrice cristalina na internet.

 

LEONARDO
Leonardo, dono do Humans of PT, com o ex-humorista Danilo Gentili

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here