Caetano, mas pode chamar de Jabor

Dias depois de posar com uma máscara dos black blocs, o cantor baiano muda de ideia.

Caetano na visita à Mídia Ninja
Caetano na visita à Mídia Ninja no Rio

Caetano Veloso publicou um mea culpa em sua última coluna do Globo, “Um Dia Aventuroso“. Falou da foto que fez com uma camiseta preta cobrindo o rosto, à guisa de black bloc, tirada numa visita à sede da Mídia Ninja no Rio de Janeiro. Explicou as circunstâncias em que o retrato foi feito. A imagem cumpriu o objetivo de dar o que falar. (O Diário comentou aqui).

“Eu sou apenas um velho baiano mas moro aqui há muitos anos e acho que proibir máscaras numa cidade como o Rio é violência simbólica”, escreveu no jornal. “Agora vejo aqui que eles puseram a foto na rede e logo alguém tuitou que sou oportunista e incito a violência. Não. Entendo que Black Bloc faz parte. Mas nem anticapitalista convicto eu sou. E quero paz”.

Basicamente, ele alega que foi enganado pelos membros da Mídia Ninja/Fora do Eixo. Conta uma história rocambolesca sobre como ele, Sidney (?), Yvonne Maggie e Olga Bronstein foram de metrô à Zona Sul, comeram sashimi e aterrissarem na reunião na UFRJ.

Ninguém tem o direito de se surpreender com Caetano. Em sua vocação para aparecer e para tentar parecer “jovem”, ele se alia ao que acredita ser novidade, com resultados controversos. Mas essa de jogar a responsabilidade nas costas dos “ninjas” não ajuda (sua empresária e ex-mulher Paula Lavigne tascou um animado “ninguém segura Painho!”).

A foto dele fantasiado de black bloc foi publicada na página da Mídia Ninja — e também nos perfis do cantor nas redes sociais, administrados por seus assessores (a mesma equipe que faz o site). Não tem sentido declarar que não sabia onde estava se metendo. Por que, então, o depoimento em vídeo? Se ele não crê na violência, o que estava fazendo com um grupo cuja tática é a depredação? O que significa não ser um “anticapitalista convicto”?

Caetano Veloso foi um Arnaldo Jabor às avessas. (Jabor foi um pouco mais rápido: mudou de ideia a respeito dos manifestantes em 48 horas). Burro, obviamente, ele não é. Talvez apenas seja hora de o velho baiano envelhecer.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here